Várias moedas

 

 

Introdução

Risco e correlações

Retorno projetado

Projeção da cotação do dolar dos Estados Unidos (USD)

 

 

 

Introdução : O módulo de Otimização de carteiras do sistema Economatica é capaz de executar o processo de otimização mesmo quando o conjunto de ações elegíves inclui ações cotadas em mais de uma moeda, ou seja, o usuário pode incluir na lista da tela Projeções ações cotadas em moedas diferentes.

 

Quando o usuário inclui ações cotadas em diferentes moedas as telas do módulo assumem configuração mais complexa (surgem novas colunas, etc) e passa a ser necessário que o usuário forneça a projeção da cotação do Dolar dos Estados Unidos (USD) nas várias moedas envolvidas conforme explicação adiante neste capítulo.

 

Para que seja possível executar a otimização envolvendo ações cotadas em mais de uma moeda é necessário que o risco, as correlações e o retorno projetado sejam convertidos para uma única moeda.

 

A moeda única adotada pelo sistema será a moeda da série escolhida para benchmark (consulte capítulo Otimização de carteiras > Benchmark). Caso o usuário altere o benchmark todos os valores envolvidos na otimização serão recalculados na moeda do novo benchmark.

 

Conforme explicado a seguir neste capítulo quando a lista da ações elegíveis inclui ações cotadas em mais de uma moeda a tela Projeções apresentará alguns dados expressos na moeda original e outros dados expressos na moeda do benchmark. Os valores apresentados nas telas Correlações, Otimização, Restrições e Carteiras entretanto estarão todos expressos na moeda do benchmark. Na imagem ao lado o benchmark é um índice do Brasil e portanto todos os valores destas quatro telas estão expressos em Reais (BRL)

 

 

 

 

 

 

 

Risco e correlações : Na tela Projeções será apresentado o risco calculado sobre a serie de cotações em moeda original e também o risco calculado sobre a série de cotações convertida para a moeda do benchmark. No processo de otimização entretanto o sistema usará apenas os riscos e correlações calculados sobre séries históricas convertidas à moeda do benchmark. No exemplo da imagem ao lado o benchmark é um índice de ações do México e portanto a moeda do benchmark é o Peso Mexicano (MXN).

 

Para converter séries históricas de uma moeda para outra o sistema usa como ponte as cotações históricas do Dolar dos Estados Unidos (USD). Exemplo : Se o benchmark escolhido é um índice do Mexico e existe na lista uma ação do Brasil os valores históricos em Reais (Brasil) serão inicialmente convertidos para Dolar e depois convertidos de Dolar para Pesos (México)

 

 

 

Retornos projetados : O usuário deve fazer a projeção de retorno de cada ação em sua respectiva moeda original. Esta projeção deve ser digitada na coluna moeda original. O sistema toma os retornos projetados pelo usuário na moeda original e os converte para retornos na moeda do benchmark. No exemplo da imagem ao lado o benchmark é um índice de ações do México e portanto a moeda do benchmark é o Peso Mexicano (MXN).

 

Para converter retornos projetados de uma moeda para outra o sistema usa como ponte as projeçoes da cotação do Dolar dos Estados Unidos (USD) nas várias moedas envolvidas. É necessário portanto que o usuário informe na tela Dolar projetado suas projeções para a cotação do USD (veja tópico abaixo Projeção da cotação do dolar dos Estados Unidos (USD))

 

 

 

Projeção da cotação do dolar dos Estados Unidos (USD) : Na tela Dolar projetado o usuário deve informar a cotação projetada do USD para cada uma das moedas envolvidas. A data para a qual a cotação do USD deve ser projetada é a data definida no campo projeções para (veja capítulo Otimização de carteiras > Ações elegíveis > Determinação do período de projeção)